quinta-feira, 19 de abril de 2012

Bíblia que não usa o nome de Jesus Cristo?

The Voice [A Voz], é uma nova tradução da Bíblia em inglês lançada mês passado pela editora Thomas Nelson Publishing. A idéia surgiu em janeiro de 2004, quando a Thomas Nelson reuniu-se com a Sociedade Bíblica Ecclesia. O projeto foi feito aos poucos, sendo que o Novo Testamento completo foi lançado em 2009. Agora ela chegou à sua versão final.

Frank Couch, principal editor da Thomas Nelson explica que o propósito dessa nova tradução é fazer com que a mensagem do Evangelho seja mais fácil de ser entendida pelos leitores modernos.

“The Voice não pretende ser mais precisa do que qualquer outra tradução, mas apenas mais facilmente compreendida do que as traduções disponíveis hoje”, explica Couch. “Quando tradutores limitam-se a transmitir a essência completa de uma palavra do hebraico ou do grego com um termo em inglês, deparam-se com as dificuldades de revelar as nuances implícitas na língua original.”

Como a maioria das outras traduções trazem termos mais literais, Couch acredita que “tornou-se necessário que comentaristas e pregadores passem muito tempo explicando o que as palavras significam na língua original antes que o leitor leigo consiga compreender plenamente o texto da Escritura.”

Os estudiosos e autores que trabalharam nesta tradução dizem que sua intenção era ajudar os leitores a “ouvir a voz de Deus”. Essa é uma das razões pela opção de batizar a Bíblia de “A Voz”. O outro motivo é o texto que abre o Evangelho de João, onde Cristo é chamado de “Palavra” ou “Verbo”, mas nesta versão o termo usado é “Voz”.

“Uma das características dessa era da informação na igreja tem sido o seu foco no conhecimento bíblico. Muitas Bíblias atuais refletem isso, repletas de notas informativas, mapas e gráficos. Embora não haja nada de errado com ter um conhecimento profundo… uma ligação pessoal e um relacionamento profundo são muito melhor”, afirma o site hearthevoice.com criado para divulgar a nova Bíblia.

“The Voice está focada em ajudar os leitores a encontrar (ou reencontrar) esta conexão com o texto. As Escrituras não são apresentadas como um documento acadêmico, mas sim como uma história envolvente”.

Apesar de ser projeto de uma das maiores editoras cristãs do mundo, The Voice tem encontrado muitos críticos. O principal motivo é a opção de substituir “Jesus Cristo”, pelo termo “Jesus, o Ungido”. Também optou em omitir a palavra “anjo”. “Apóstolo” foi substituído por “emissário”.

No site cristão “Life More Abundant,” há reclamações de que a opção da The Voice trazer alguns comentários no corpo do texto era preocupante. “Comentários no meio do texto gera um obscurecimento da linha entre a palavra inspirada e opinião humana”, escreveu Coralie.

O blog “Extreme Theology”, que é um site de apologética, declarou contundente que trata-se de “uma versão distorcida da Bíblia”. “Infelizmente, desde o lançamento da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Gregas, das Testemunhas de Jeová, em 1950, não havia uma Bíblia publicada que distorcesse tão ostensivamente a Palavra de Deus, a fim de apoiar uma agenda teológica peculiar e aberrante”, diz um comentário no blog.

Um comentário:

Alexandra disse...

Hola

no novo agregador de links tem um espaço reservado para conteúdo gospel

Envie seus links,

vc pode enviar quantos links quiser por dia.

Só peço que por um peíodo de pelo menos 01 mês adicione nosso widget no seu blog para nos ajudar a crescer

O http://www.agregadicas.com.br/

Foi inaugurado esta semana mas tem tudo para se tornar um grande agregador de links porque nossos widgts estão muito bem configurados.

Um forte abraço

Postar um comentário