quinta-feira, 24 de maio de 2012

Conversão ou Migração?




“E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento. Marcos 2:17”

Atualmente temos assistido um crescimento no número de denominações no Brasil, acredito que em todo bairro, exista uma “portinha” dizendo representar a igreja de Cristo na terra. Infelizmente nem todos executam esse papel de forma sincera, porém tenho fé que podemos mudar o quadro e realmente formar igrejas bíblicas e cheias de fervor pelo reino de Deus.

Mas o que mais me espanta nisso tudo é a preocupação que damos aos números, como prova disso verifique que a maioria dos best-sellers vendidos no meio cristão moderno fazem referência aos métodos de crescimento de igreja, desde pequenos grupos á métodos malucos de psicanálise, hipnose, regressão etc. 
Iludidos com essa situação não paramos para observar que ao invés de converter pecadores, nós temos provocado apenas um processo migratório da igreja X para a igreja Y.

Pare para pensar:
- Quantas pessoas se converteram na sua igreja e permaneceram e quantas na verdade vieram de outra igreja?

O que acontece em boa parte das igrejas brasileiras, é que focamos em chamar atenção das pessoas para dentro da igreja, através de métodos especificamente internos que somente os cristãos entendem, não atingindo assim o pecador que está lá fora, fazendo com que a nossa igreja seja a 3º ou 4º casa de um crente que não para de mudar de denominação.
Esse processo migratório é um vírus que tem levado o evangelismo de perdidos ao declínio, pois treinamos e atraímos crentes, para eventos crentes, que só vão crentes, ouvir coisa de crente.

Devemos treinar as pessoas para ir para o mundo (cultura, família, emprego, faculdade, esporte) pregar o evangelho, devemos fazer com que os cristãos sejam ativos e influenciadores em geral.
O evangelismo deve ser contínuo e diário através do dia-dia de cada um, não apenas um evento de música gospel, ou um dia na praça distribuindo folhetos.
Involuntariamente estamos alcançando os já alcançados e também esvaziando pobres igrejas que precisam de acompanhamento e treinamento.

Por causa da ilusão dos números, nos esquecemos de entregar as almas ao dono delas, e orar fervorosamente para que Cristo convença os pecadores e os atraia a Ele.
Nós líderes precisamos sondar todas essas situações e nos atentarmos para não nos esquecermos dos perdidos e nem “edificarmos sobre fundamento alheio”. (Rm 15:20)

3 comentários:

Nirvana Lima disse...

Olá pessoal!!!Parabéns pelo blog. Está cada dia melhor!!!


Eu vim aqui compartilhar com vocês, uma ideia fera que desenvolveram. Um site para declarar a nossa Fé em JESUS por todo o mundo!!!!!!!

Vamos fazer uma força única e cumprir a missão de Jesus!!!!!!

Com apenas alguns cliques, você acende a luz daí mesmo onde você está. Não se envergonhe da palavra da salvação.

Vamos mostrar ao mundo o PODER do evangelho e proclamar a VERDADE.

DECLARE SUA FÉ EM JESUS! ACENDA UMA LUZ!!!!!

OLHA AÍ O LINK, PESSOAL: http://feemjesus.com.br/

Johnatan Henrique disse...

Comparado-nos com médicos: A Igreja hoje em dia é dividida em "obstetras" (acho qe é assim que escreve kkk) e pediatras. Nós infelizmente somos obstretas [ akele que apenas converte as pessoas, akele que apenas batiza la o cara...] , mas deveríamos ser pediatras [ akele que acompanha o homem, acompanha o crescimento espiritual dele]. Infelizmente somos falhos e não agimos muito em questão a isso.
Grande abraço Yuri. ;DD

P.S.: Ou num eskeci do PodCast nao, é que eu to tentando arrumar tempo e algum programa descente pra gente fazer isso, pois eu moro em Uberlandia MG e voç mora em outra cidade, aí fica difícil kkk. Mas assim que eu resolver essa questão eu ti aviso. xD)

Atualidade Gospel disse...

Isso é um grande incômodo para mim! O evangelismo atual acaba só agregando outros crentes. Igrejas cheias de pessoas dissidentes de outras. Não vou falar mais pq seu texto já disse tudo! Parabéns!

Postar um comentário