terça-feira, 23 de outubro de 2012

O Guerreiro



De que lado nós lutamos? Há uma luta, não há? A Bíblia nos fala de guerras e lutas contra principados, contra gigantes, contra a carne, contra potestades e até mesmo contra espíritos! Sempre houve uma luta, de Gêneses a Apocalipse, e lá também nos conta que sempre sofreríamos perseguições e que essas batalhas nos acompanhariam nos dias de hoje. Mas de que lado nós lutamos? E se lutamos, sabemos lutar para vencer?

Para que possamos lutar, perder ou vencer numa guerra, é preciso primeiro pertencer a uma nação, escolher um lado, é preciso ter em nossos corações uma bandeira, um brasão dessa nação. É preciso se infiltrar no meio do inimigo, estudar suas estratégias. Devemos saber o nome Daquele pela qual lutamos, para gritá-lo e amedrontar o inimigo em seu nome, é preciso conhecer as estratégias, estar munido das armas certas, e marchar sempre sob a orientação, seguindo a cega Sua estreita direção.

Precisamos pertencer a uma nação para lutarmos por ela, precisamos nascer nela. Se for a nação  “Cristo”, precisamos nascer Nele. Devemos ser a imagem e a semelhança daquele pela qual guerreamos.

E pertencer a uma nação nos faz automaticamente estrangeiros dentro da nação na qual travamos a batalha. Permanecermos dentro, mas sem sermos notados. Assim como o sal e o fermento. Quando há sal de mais, não presta, quando notamos o fermento, tem algo errado, isso se chama estratégia. ”Estar aonde não fomos feitos para estar, mas permanecer, com o intuito de temperar e transformar.“

Precisamos escolher um lado, nascer não significa que você irá crescer aonde você nasceu. “Nascer é uma obrigação; crescer é uma escolha.“

Jesus nasceu em uma determinada cidade, mas Ele não se limitou a esse lugar. Ele sabia que sua batalha seria travada em outros caminhos que Ele escolheria trilhar. Ele foi enviado para travar uma batalha na terra de seus inimigos. E Ele venceu, sem ser muito notado Ele temperou e transformou, assim depois que Ele morreu a morte nunca mais teve a palavra final.

Não importa em qual nação você nasceu, quem te enviou foi o mesmo Deus que enviou Jesus, faça como Jesus, infiltre-se, tempere e transforme, não tente se destacar, seja como Jesus, simples e natural, vista, coma, fale como os outros, não tente se aparecer no meio da multidão. “Numa batalha aquele que mais se destaca pode ser também o primeiro a perecer!“

De que lado lutamos? E que espécie de guerreiros nós somos? A qual nação pertencemos? Somos dignos de receber um brasão em nossos corações com as inicias de um Rei? De empunhar e disparar com a arma que foi desenhada e forjada especialmente para nós? Somos capazes de usar a Bíblia sem conhecer a sua munição, que é a palavra nela contida?

”Um guerreiro é capaz de morrer com a arma nas mãos, se não for conhecedor daquilo que carrega.”

Samuel Neve de Almeida

Um comentário:

Fruto do Espírito disse...

A Paz de Cristo,

Texto impecável!!!
Parabéns pela totalidade de sua postagem.

A propósito se ainda não estiver seguindo o meu blog, deixo aqui o convite.
http://frutodoespirito9.blogspot.com/

Afetuosamente,

***Lucy***

P.S. Visite também o blog de um irmão muito querido:
http://discipulodecristo7.blogspot.com/
Temas bíblicos e mensagens abençoadoras.

Postar um comentário